“Minha vó acha o Evaristo Costa bonito” e outras declarações infames, absurdas, que levam você a pensar “WTF?”; ou “How I Learned to Stop Procrastinating and Write the Longest Post Title EVER (in This Blog, at Least)”

by

Pra quem não sabe, ele apresenta o Jornal Hoje ao lado da Sandra Annenberg. Aparentemente essa é uma opinião bastante comum entre as mulheres, como você pode verificar se fizer uma pesquisa simples no google.

Enfim, não entrando no mérito da questão (e antes que comecem a dizer “ih, olha o cara aí… mó gayzão”), o que eu quero dizer é o seguinte: tá e daí? Claro que no contexto da conversa que tive com minha vó tal afirmação fazia um certo sentido, mas o que vocês tem a ver com isso? Que diferença faz pra vocês a minha vó achar o Evaristo Costa bonito ou não?

O fato é um só: durante o dia, escutamos diversas coisas que nos levam a pensar “tá e daí?”, “WTF?”, “E eu com isso?”, “Dããrrrr”, dentre outros. Aqui vai então uma pequena lista de frases do gênero.

1. O Comentário Fora de Lugar

What the...?

What the...?

Provavelmente a forma mais comum dentre todas aqui citadas, o comentário fora de lugar tem como característica principal a surpresa. Mais ou menos como na Inquisição Espanhola (“NOBODY expects the Spanish Inquisition!”), o ouvinte é geralmente pego desprevenido pela sagacidade do autor do comentário.

Exemplos

-Cara, acho que o dólar vai subir até uns 3 reais nesse mês ainda.
-Pois é, essa crise aí… fiz cocô nas calças.

-Vamos tomar um sorvete?
-Minha vó acha o Evaristo Costa bonito.

-Fiquei sabendo que a prova de amanhã vai ser dificílima…
-Tô menstruada.

-Onde você mora?
-Ricardo.

Quem São?

Qualquer um de nós pode ser o autor de um comentário fora de lugar. Basta uns poucos segundos de desatenção e uma conversa bizarra tem início.

Como Reagir?

Se você quer ser bem-educado: sorria simpaticamente, balaçando a cabeça numa demonstração de concordância.

Se você quer ser mal-educado: tire muito sarro do seu amigo que soltar um comentário fora de lugar. Azucrine mesmo, porque se as posições estivessem invertidas, ele com certeza iria rir muito de você.

2. O Óbvio Ululante

Quem nunca escutou uma dessas levanta a mão aí. O óbvio ululante é tão óbvio que nem vou me dar o trabalho de explicar. Quem assistia o Seu Saraiva no Zorra Total sabe do que estou falando (“Pergunta idiota, tolerância zero!”).

Exemplos

[céu nublado, quase preto, ventando pra caralho]
-Cara, acho que vai chover.

-Minha vó acha o Evaristo Costa bonito.
-Sério, sua vó acha o Evaristo Costa bonito?

-Meu filho morreu.
-Putz, você deve estar triste.

Sériooooo?????

Sériooooo?????

Quem São?

Geralmente é aquela pessoa que não te conhece direito, como um vizinho que te encontra no elevador. É o chamado small talk (toma essa aí de novo, Aldo Rebelo), que nada mais é que um comportamento adotado por pessoas que não sabem o que falar – e ficar em silêncio, para elas, não é uma alternativa viável.

Como Reagir?

Se você quer ser bem-educado: sorria simpaticamente, balaçando a cabeça numa demonstração de concordância.

Se você quer ser mal-educado: use e abuse do sarcasmo. Se você tiver sorte e o alvo de suas ironias for uma pessoa obtusa, ela não perceberá que você está sendo sarcástico. Mas cuidado: há grandes chances de você ofendê-la.

3. A Piadinha Infame

Hahahaha... ha... eerrrrrrr, não.

Hahahaha... ha... eerrrrrrr, não.

É fato que todos nós gostamos de rir. Sim, até mesmo aquele estranho no fundo ônibus, com cara de psicopata, que fica balançando a cabeça enquanto sussura “É hoje, é hoje!”. Indo além, pode-se dizer que, mais do que rir, todos nós gostamos de fazer com que os outros riam. Exceto aquele estranho no fundo do ônibus, com cara de psicopata, que fica balançando a cabeça enquanto sussura “É hoje, é hoje!”. A última coisa que esse aí quer é fazer os outros rirem, portanto, se você o vir, desça do ônibus imediatamente.

Enfim, é a partir desse desejo quase universal de agradar às pessoas que nasceram as piadinhas infames.

Exemplos

-Que sobremesa tem hoje?
-Pavê de chocolate.
-É pavê ou pacomê? Hahahaha

-Tô com uma vontade de comer melancia…
-Ih, olha lá, será que você não tá grávida? Hahahaha

-Tô com AIDS.
-Pelo menos não é câncer, hein? Hahahaha.

Quem São?

Pode ser aquele tio engraçadão, que quase sempre bebe além da conta nas festas de família. Pode ser aquela tia desbocada, que fala alto e gosta de pegar nas bochechas das criancinhas. De qualquer forma, todos eles têm em comum o fato de acharem que são realmente engraçados – não muito diferente da maioria dos blogueiros por aí (inclusive este que vos escreve).

Como Reagir?

Se você quer ser bem-educado: sorria simpaticamente, balaçando a cabeça numa demonstração de concordância.

Se você quer ser mal-educado: feche a cara. Fique sério. Olhe a pessoa nos olhos. Não esboce qualquer reação. Interrompa tudo o que está fazendo. Ignore qualquer atitude que o “piadista” vier a tomar. Se tudo der certo, ele sairá de perto de você, num misto de perplexidade e vergonha. E nunca mais você ouvirá dele outra piadinha infame.

4. O Extremista

I Love Hitler!

"I Love Hitler!"

Opinião é como c*, já diz o ditado: é enrugada, cheia de prega e fede – mas tem quem goste. Peraê, não é bem isso… enfim, opinião é opinião. Cada um tem a sua. O problema é que, dependendo do assunto em questão, algumas delas não são muito bem-vistas. Seja por serem absurdas, baseadas em mentiras ou simplesmente ridículas, tais opiniões são quase sempre extremistas.

Exemplos

-Pra quem você está torcendo, Hamilton ou Massa?
-Massa, é óbvio. Aquele crioulo fedido merece bater o carro e morrer.

-Vamos assistir A Lista de Schindler ?
-Vamos sim, hahahaha! Adoro ver aqueles judeus morrendo!

-E aí, o que que rola hoje à noite?
-Não sei. Vamos queimar um índio?

Quem São?

O extremismo é mais prevalente nas populações idosas, ou seja, aquele seu tio-avô que acha que sabe tudo da vida e que sempre diz que “no meu tempo é que as coisas funcionavam”. Há, no entanto, uma incidência ainda perturbantemente alta nos grupos jovens. Quem não se lembra do índio Galdino?

Índio Galdino

A gente achou que era mendigo...

"A gente achou que era mendigo..."

Como Reagir?

Se você quer ser bem-educado: sorria simpaticamente, balaçando a cabeça numa demonstração de concordância.

Se você quer ser mal-educado: Parta para a briga. Combata ignorância com ignorância, de preferência com uma voadora na cara. Há grandes chances de você ser ou preso ou espancado, dependendo da situação, mas isso é o de menos, não é? Pelo menos você se livrou do cara!

Tags: , , , , , , , , , ,

6 Respostas to ““Minha vó acha o Evaristo Costa bonito” e outras declarações infames, absurdas, que levam você a pensar “WTF?”; ou “How I Learned to Stop Procrastinating and Write the Longest Post Title EVER (in This Blog, at Least)””

  1. smurfao Says:

    galdino who?

  2. Beto Says:

    Onde você mora?
    RICARDO

  3. Conselho Says:

    Cara, pare de usar drogas, sério.

    Que texto mais chato e comprido, nem li até o final, você não é engraçado.

  4. zecoala Says:

    os tags são de respeito…ratinho é massa foi excelente

  5. deco5500 Says:

    Se conselho fosse bom, não era ruim. Hahaha
    Não leu pq tem preguiça.
    Seu biciqeta!

  6. josh Says:

    como assim who,ñ lembrar do indio Galdino eh foda!!!Em q mundo c vive smurfao.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: